Erros comuns ao começar com Criptomoedas e evite perder granaErros comuns ao começar com Criptomoedas e evite perder grana

Herrar é umano. Repetir o erro é burrice

Esta é uma lista de erros comuns cometidos em jornadas de descobrimento do BTC, criada para que você não cometa os mesmos erros que muitas pessoas cometem.

“Claro que algumas pessoas vão ignorar esta lista e se aventurar em alguns dos erros que listamos – isso é normal. Muitas vezes a melhor maneira de aprender é errando mesmo, pagando com satoshinhos. Boa jornada e nos vemos na toca !”

Coca-Cola lança NFTs da Copa do Mundo inspirados em mapas de calor dos jogos

Buscar alternativas para o Bitcoin (começar com Criptomoedas)

O espaço “cripto” está repleto de moedas alternativas, aplicativos de “finanças descentralizadas” e golpes escancarados. Pode ser muito tentador se envolver com alguns desses projetos porque eles estão cheios de chavões e parecem ser “baratos” em relação ao bitcoin. Quase todos esses projetos não passam de marketing e um monte de chavões para atrair a sua atenção e fazer você gastar seus bitcoins – explore essas “oportunidades” com muito cuidado e ceticismo. Não acredite em qualquer coisa que falarem para você, mesmo que seja em um site que parece profissional com um monte de “gente de sucesso” recomendando.

Comprar bitcoin com KYC

Comprar bitcoins em exchanges que exigem sua identidade e informações pessoais (KYC) é uma das maneiras mais simples para quem não tem nenhum problema com o sistema bancário vigente. Não abominamos essa forma de compra totalmente, mas é muito importante saber quais são os contrapontos e desvantagens. Quando você se cadastra com uma dessas empresas, vai associar suas informações pessoais com todas as suas compras de bitcoin. Como a blockchain é pública, empresas de vigilância contratadas pelas exchanges para monitorar seus riscos podem “seguir” o rastro de suas transações futuras. Além disso, desde agosto de 2019, as exchanges brasileiras estão obrigadas a reportar todas as suas compras de BTC para a receita. Existem outros problemas, leia mais sobre o risco para sua privacidade de exchanges que exigem KYC.

Como solicitar o Cartão de Crédito Will Bank passo a passo!

Não explorar outras opções de compra

Você não gosta da ideia de comprar bitcoin em exchanges com KYC. Mas existem outras opções? Existem exchanges P2P como a Bisq e a HodlHodl, que utilizam um serviço de escrow (arbitragem/intermediação) para permitir que você compre BTC de pessoas no mundo inteiro, mas essas opções não são tão fáceis de usar como as alternativas com KYC. A maneira mais fácil de começar é comprar de um amigo ou familiar. Não tenha vergonha de perguntar – existem mais bitcoinheiros do que você imagina por aí.

Não rodar um node (começar com Criptomoedas)

Se você não está usando seu próprio node para interagir com a rede Bitcoin, então você está usando o node de outra pessoa. É assim que o Bitcoin funciona. Ter uma carteira conectada ao seu próprio node significa que você não depende de ninguém para transacionar e tem um enorme benefício de privacidade. Ao usar seu próprio node, você também pode ter certeza de que os dados que aparecem na sua carteira são precisos e estão de acordo com as “regras do Bitcoin” do seu node.

Salário mínimo 2023 Nova previsão do Governo Extra Oficial

Deixar as Criptomoedas em exchanges

Sim, você comprou bitcoin com KYC e como não sabia como operar uma carteira, deixou ele na exchange. Se o seu bitcoin está na corretora, você não tem um bitcoin. Você tem uma nota promissória e deve buscar aprender (espero que possamos ajudar com isso) como sacar esse bitcoin da exchange para uma carteira que você controla a chave privada. Exchanges podem ser hackeadas, podem ser golpes/fraudes, podem falir – e muitas pessoas já perderam seus bitcoins assim. Não confie no sistema judicial para recuperar algo – com muita sorte vai recuperar apenas uma parcela e provavelmente em moeda fiduciária, não em bitcoin.

Enviar sua chave privada para alguém

Por sorte nunca caímos nessa, mas muitas pessoas já caíram. Existem vários golpes tentando fazer com que você envie aquelas palavras de backup que você faz ao criar as carteiras para os golpistas. Pode ser por mensagem no telegram, pelo twitter, facebook… Até através de sites falsos e aplicativos clonados para parecer com o da sua carteira original. O mais importante de lembrar é o seguinte: Jamais – JAMAIS! – mande suas palavras de backup para alguém ou digite elas em qualquer aplicativo ou site.

Como saber se uma criptomoeda é segura? Criptomoeda como investir?

Armazenar backup de maneira insegura

Suas palavras de backup (seed) são a chave para seus bitcoins. Qualquer pessoa que tenha posse dessas palavras, pode acessar seus fundos. Você deve armazenar elas com segurança, mas também se preocupar de lembrar como recuperar elas quando precisar. Acredite se quiser, mas acontece. Não é uma boa ideia armazenar as palavras de backup em seu computador ou de nenhuma forma digital.

Enviar para o endereço errado

Graças a implementação de códigos QR escaneáveis na maioria das carteiras, hoje em dia é mais difícil errar no endereço. Os endereços de bitcoin são longas combinações de letras e números, então sempre use o código QR ou pelo menos copiar e colar para enviar e usar endereços. Verifique bem o endereço antes de enviar, porque se você errar e enviar para um endereço errado – não tem volta. Bitcoin não tem central de atendimento, nem estornos ou reembolsos.

Ficar empolgado demais

Quanto mais você aprende, mais empolgado você fica com o Bitcoin. Ainda acontece com a gente isso! Essa empolgação pode se multiplicar se você ficar muito tempo no Twitter, Facebook e/ou Youtube se alimentando de informação – e é muito fácil passar do ponto e terminar comprando mais do que você poderia comprar sem afetar sua rotina. O Bitcoin ainda é um bem muito jovem e volátil, então você deve pesquisar bem e nunca colocar mais dinheiro do que você pode se dar ao luxo de perder (ou pelo menos esperar até que volte a valorizar). Um bom mantra para se repetir é “Mantenha a humildade, acumule satoshinhos”.

Livro Do Mil ao Milhão Resumo Confira Antes de Ler o Livro

Tentar fazer trade

O Bitcoin é extremamente volátil ainda e há dias em que seu preço pode variar até 20% pra cima ou pra baixo no mesmo dia. Se você não tiver experiência e tentar brincar de fazer trade nesses mercados, pode perder muito dinheiro – especialmente se operar em exchanges que permitem alavancagem. Tome cuidado e atue com responsabilidade. Este erro geralmente é bastante relacionado com o erro anterior, de ficar empolgado demais e achar que descobriu o caminho da riqueza infinita.

Expor na internet que você tem Criptomoedas

O Bitcoin é a moeda nativa da internet e, assim como no mundo real, na internet também existe um monte de gente disposta a roubar você se conseguir. Falar que você possui bitcoin em fóruns, comunidades, páginas e grupos na web transforma você em um alvo potencial para bandidos e golpistas. Geralmente, as tentativas de roubo serão tentativas de infecção de malware, phishing ou social hacking e se manterão no mundo “virtual”. Entre os hackeamentos sociais mais comuns estão os relacionados com altcoins e plataformas que prometem X% ao dia de lucro – onde a vítima envia bitcoins voluntariamente para os golpistas. No pior dos casos, dependendo da localização e exposição da vítima, pode escalar para violência física no mundo real. Uma boa prática para pessoas que desejam interagir com a comunidade do Bitcoin na web é utilizar pseudônimos completamente separados de suas identidades reais. Somos todos Satoshi.

Livro Mais Esperto Que o Diabo Sinopse: Veja isso Antes de Ler

Não pedir ajuda

A comunidade Bitcoin é uma comunidade vibrante e cheia de gente boa pronta para ajudar também. Há centenas de grupos, páginas no Github e Reddit, canais no Youtube e pessoas no Twitter dispostas a ajudar. Você pode enviar suas perguntas para nós também. Lembre-se: se não tiver certeza, melhor perguntar – e verificar.

Não usar autenticação 2FA

Tudo que você faz na internet hoje em dia tem uma conta vinculada ao seu e-mail. Se sua conta de e-mail for comprometida, ela pode abrir uma porta gigante para que um golpista tome conta de sua vida. A autenticação de dois fatores fornece uma camada de segurança adicional para proteger você contra hackers. Evite usar a versão em SMS ou através de chamada telefônica porque é relativamente insegura (veja vídeo abaixo) e opte por autenticação com app ou com chave de hardware. Apps comuns são o Authy ou o Google Authenticator. Outra boa prática é fazer backup das chaves do autenticador sempre que adicionar uma nova chave ao aplicativo para poder recuperar as chaves caso perca o dispositivo com o app instalado – faça esse backup em um local seguro onde não possa ser acessado remotamente e de preferência separado de onde você armazena as senhas (gerenciador de senhas).

Livro o Segredo Resumo Confira Antes de Ler o Livro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *